Quem Somos

Um pouco de História...

A Cooperativa Agrícola de Bombarral viu o seu alvará de aprovação dos estatutos publicado no Diário do Governo de 3 de Novembro de 1966. Constituída desde o dia 9 de Setembro desse mesmo ano, nasce da convicção de alguns ilustres Bombarralenses quanto á importância fundamental do movimento cooperativo na vida dos agricultores.

Assinaram o titulo de constituição as seguintes personalidades:

  • Rafael José Gomes
  • Manuel Trigoso Feo e Torres
  • José Costa
  • José Inácio Clímaco Pereira
  • Joaquim Duarte Centeio
  • Joaquim António Rodrigues
  • Dr. Joaquim de Albuquerque
  • Joaquim Pereira da Fonseca
  • Francisco Trigoso Fêo e Torres
  • Elísio Lucas de Carvalho
  • José Maria Júnior
  • Hermengildo Marques Gomes

Esta Cooperativa uma vez constituída acabou por absorver os bens do entã Grémio da Lavoura que por decreto lei do Governo do Dr. António Oliveira Salazar os transferiu para esta Instituição recém-criada.

Os anos iniciais da Cooperativa foram períodos de grandes dificuldades financeiras para esta Instituição. Os investimentos asfixiavam esta casa e foram muitas vezes os avales e a boa vontade dos Directores que solucionavam os casos mais prementes e urgentes.

Em 1969 foi criada a Secção de Frutas e Produtos Hortícolas desta Cooperativa para dar resposta a um crescente interesse por parte de alguns cooperadores em comercializar as suas Frutas através desta estrutura.

Foi nesta altura que a Secção de Frutas inaugurou uma loja de venda ao publico em Lisboa para também aí conseguir escoar alguma da Fruta entregue pelos seus associados. Esta loja passou a ser um local de paragem obrigatória para os pequenos vendedores ambulantes que aí abasteciam as suas barulhentas motoretas.

Inicialmente instalada dentro de um pequeno armazém no Bombarral iniciaramse as obras da 1º fase da Central Fruteira já no lugar de Cintrão no ano de 1972 com a construção de quatro Câmaras Frigoríficas.

Já no ano de 1973 arranca o grande armazém da Secção de Compra e Venda seguindo-se mais seis Câmaras de frio em 1976. Era preciso arranjar capacidade de frio para fazer face ao grande "boom" da produção da Pêra Rocha.

Varias foram as iniciativas e participações da Cooperativa Agrícola em certames de promoção da Pêra Rocha. Muitos movimentos começaram ou passaram por esta Instituição tendo todas as Direcções sempre assumido uma postura de defesa dos agricultores.

Toda esta fase das grandes obras foi finalmente concluída com um projecto de investimento em 1988, já com apoios da então chamada CEE, tendo sido construída a 4º e última fase constituída pelo grande Armazém das Frutas que dá apoio a toda a acção de calibragem e embalagem dos produtos, bem como quatro Câmaras com capacidade de 800t de frio.

Recentemente foram ainda introduzidas mais algumas modificações a nível das infra-estruturas para dotar a Cooperativa de dois cais de carga, pavimentaçã de todo o espaço ao ar livre assim como diversos equipamentos para apoio da actividade.

 
Desenvolvido por: NSprojects.com